A flacidez e “queda” das mamas é chamada de ptose mamária, se deve na maioria das vezes por ação do tempo (idade), perda de peso, flacidez de pele, pós-gestacional (gravidez) e ação da gravidade. Nestes casos há uma desproporção entre a quantidade de pele, sua consistência, e a quantidade de glândula. Ou seja, um excesso de pele e uma pequena quantidade de glândula que sob a ação da gravidade levam a alteração da forma, volume e consistência das mamas. Nas formas mais avançadas os mamilos podem estar completamente voltados para baixo. A finalidade da cirurgia é restabelecer a forma das mamas proporcionando melhora do volume e/ou consistência tornando-as com aparência mais jovem. Nos casos onde há desproporção entre o tamanho das aréolas estas podem ser diminuídas tornando-as mais harmônicas. Já naqueles onde há grande perda do volume das mamas há a possibilidade de se utilizar próteses mamárias de silicone com a finalidade de aumentar o volume e consistência de uma maneira mais significativa.

As principais candidatas para este tipo de cirurgia são as pacientes com expectativa real do procedimento que será submetida e dos resultados que a cirurgia pode lhe proporcionar levando em conta inclusive características próprias da suas mamas.

Período de recuperação:

1 – retirada do dreno em média com 1 a 2dias podendo ir até 5 dias
2 – edema por 6 a 8 semanas
3 – exercícios físicos após 60 dias
4 – musculação após 3 a 4 meses

Riscos da Cirurgia:

1 – infecção
2 – deiscência de sutura (abertura localizada dos pontos)
3 – alteração da sensibilidade das aréolas ( na maioria das vezes é temporária)
4 – necrose da aréola (mamas grandes e/ou tabagistas)
5 – reação anestésica e a medicamentos sedativos
6 – assimetria das mamas
7 – cicatrizes inestéticas
8 – riscos específicos para prótese mamária, caso seja utilizada (ver documento específico)

© 2011 Dr. Lincoln Graça Neto. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: